Resíduos Sólidos Urbanos

residuosResíduos Sólidos Urbanos

Atualmente um dos maiores desafios enfrentados pelos gestores públicos é a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos urbanos (RSU) tendo em vista que existe o prazo de até agosto de 2014 para que seja extinto todos os lixões do Brasil. Na definição dos termos, a palavra LIXO está perdendo sentido, sendo agora dividida em “Resíduos Sólidos” e “Rejeitos”.

 A coleta seletiva é uma das alternativas de separação dos resíduos para serem destinados a reciclagem aumentando assim o tempo de vida útil dos aterros sanitários e proporcionando renda para os colaboradores envolvidos.

Um dos problemas enfrentados no Brasil para que tenhamos um aumento na reciclagem são o fato de termos poucas cidades que tenha implantado a coleta seletiva ou até mesmo pela sua ineficiência. Esses programas devem propiciar a separação do lixo em papel, plástico, vidro, metal e matéria orgânica, ou ainda no mínimo o orgânico do inorgânico, assegurando melhor qualidade desses materiais e facilitando a sua reciclagem, pois com essa atitude teremos o tempo de vida útil dos aterros sanitários aumentado, contribuindo assim com o meio ambiente bem como reduzindo os custos operacionais do mesmo que são pagos pelo poder publico. Para o seu sucesso, a separação do lixo em cada categoria deve começar nas próprias residências com cada um exercendo seu papel de cidadão.

Portanto o gerenciamento e a gestão dos resíduos precisam ser trabalhados de forma contínua para que não venhamos causar impactos ambientais oriundos da má eficiência dos mesmos.

MARCIA PICCOLOTTO DO NASCIMENTO

BIÓLOGA PREFEITURA MUNICIPAL SÃO JOSÉ DAS MISSÕES

PROFESSORA DA REDE ESTADUAL